Galiotte reforça planejamento de uso de garotos no Campeonato Paulista

O Palmeiras não tem mais qualquer tipo de relação com a Federação Paulista de Futebol. A gota d’agua foi a decisão do Estadual contra o Corinthians. O Alviverde contratou até empresa multinacional que entendeu que houve o uso de interferência externa. O pênalti de Ralf em Dudu foi cancelado pelo árbitro Marcelo Aparecido. Nos pênaltis, o rival foi campeão regional.

Maurício Galiotte, presidente do clube, não apareceu em nenhuma reunião na entidade que organiza o futebol paulista. E, de acordo com o mandatário, o rompimento vai continuar. “O campeonato regional será administrado estrategicamente. Vamos, junto ao departamento de futebol, planejar todo o ano, onde temos campeonatos importantes a disputar. O campeonato regional é o menos importante de todos. É pequeno perto dos demais”, comentou.

Muitos torcedores, revoltados com a situação, pedem incessantemente que o clube use os garotos da base no Paulista de 2019. O regulamento não permite, mas podem ocorrer mesclas. Galiotte reforçou a importância do planejamento estratégico e não eliminou a possibilidade de uso dos meninos.

“Vamos trabalhar estrategicamente. Se tivermos que colocar garotos, vamos colocar. Se tivermos que mesclar, vamos mesclar. Em cada jogo, em cada momento, vamos decidir o que será feito”, comentou.