O jogador Dudu, da SE Palmeiras, durante treinamento, na Academia de Futebol.

O Palmeiras terá sequência muito grande de jogos na temporada. Disputará o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. Se conquistar a América, o clube ainda disputará o Mundial de Clubes em dezembro, fazendo a conta aumentar ainda mais.

Se avançar de fase nas competições mata-mata, o Alviverde poderá superar o número de 74 partidas feitas em 2018. Omar Feitosa, preparador físico, revelou a estratégia para diminuir a chance de lesões no elenco.

“Vamos alternar um pouquinho os treinos com bola, tirar a carga do campo e tentar trabalhar algumas capacidades físicas. Com treinamento funcional, muscular ou dentro da fisioterapia. Essa é uma mudança que a gente fez para esse ano surtir efeito”, comentou Feitosa.

Copa América

A Copa América será disputada no Brasil e começa em julho. Durante o período, os clubes poderão novamente se preparar por pelo menos vinte dias completos. A recuperação física dentro desse tempo será ideal e ajudará bastante na sequência da temporada.

Omar também ressaltou a ajuda em ter pelo menos dois times completos fazendo rodízio. Em 2018, o técnico Luiz Felipe Scolari adotou o time principal e o time alternativo, promovendo ambos ao status de “titular”.

“Isso facilitou um pouquinho a recuperação pós-jogo. Mas, de qualquer maneira, a maioria dos jogadores bateu um número alto de jogos. Alguns jogadores importantes, no sentido de experiência, conseguiram fazer o maior número de jogos em sua carreira”, adicionou Feitosa.

Moisés e Edu Dracena fazem trabalho diferenciado para evitar contusões no começo do ano. Ambos devem fazer preparação física até março, mês que inicia-se a disputa da Libertadores da América.

Comentários

comentários