O atacante Ricardo Goulart foi apresentado na sede da Faculdade das Américas nesta quarta-feira. Ao lado de Leila Pereira, Maurício Galiotte e Alexandre Mattos, Goulart recebeu a camisa palestrina e posou para fotos.

Depois, o jogador sentou e conversou com os jornalistas. Respondeu diversas perguntas. Entre elas, qual é a posição de fato, de origem e de preferência!?

“Sempre joguei como meia-atacante. No futebol brasileiro todo mundo conhece que sou um meia-atacante e fui para a China assim. Mas durante a competição o treinador fala vai para a ponta, vai para o ataque, e eu vou. Mas sou meia-atacante. Se o Felipão quiser contar comigo como atacante vou fazer o meu melhor“, explicou Goulart.

Sobre a última vaga do Estadual, o atleta respondeu de forma diplomática. Não quis exercer nenhum tipo de pressão em cima da comissão técnica.

“Resta uma vaga, mas respeito todos os atletas que ainda podem ser inscritos. Está na mão do professor. Quem ele escolher vai estar bem representado para esta vaga”, respondeu.

Maior reforço do futebol brasileiro

A chegada de Goulart movimentou o futebol nacional. Estrela na China, o jogador retornou ao Brasil para defender o Verdão. Os holofotes, como já era esperado, voltaram-se diretamente para ele.

Questionado se foi o maior reforço do mercado no país, o atleta negou, falou sobre Hernanes, do São Paulo, e depois se fixou como possibilidade.

“Não me coloco como grande reforço do futebol brasileiro. Tenho que respeitar outros profissionais envolvidos. Hernanes tem sua carreira brilhante. Mas me coloco num patamar alto, desde 2013 venho em um nível alto. Por onde eu passei meus números foram ótimos, espero que essa temporada eu consiga manter“, finalizou.

  Palmeiras: Mano fala sobre a vitória contra a Chapecoense

Ainda não existe informação sobre a provável estreia. Mas o Palmeiras deu um grande passo: reuniu a documentação e confirmou a inscrição no BID da CBF. Com isso ele poderá ser inscrito no Campeonato Paulista sem obstáculos e ficar à disposição de Luiz Felipe Scolari.