Palmeiras trava conversa com chineses por Borja

O jogador Borja, da SE Palmeiras, durante treinamento, na Academia de Futebol.

Miguel Borja é o grande alvo do momento do futebol chinês. Pelo menos dois clubes entraram em contato com a diretoria do Palmeiras para saber maiores detalhes sobre uma possível negociação.

O técnico Luiz Felipe Scolari entende que as especulações que envolvem o colombiano estão atrapalhando em campo. Nas últimas partidas Borja tem sido vaiado pela torcida e perdido muitas oportunidades. Mostra, por vezes, desconcentração.

Após reunião entre diretoria e comissão técnica, além da presença de empresários do atleta, ficou acertado que nenhuma proposta menor que R$ 34 milhões será analisada no momento. O montante foi pago ao Atlético Nacional pela negociação em 2017 e o Palmeiras não aceita receber menos. Ou proposta igual ou superior.

Apesar da má fase, o atleta tem total apoio de Felipão. O treinador disse em entrevista coletiva que a paciência deve prevalecer e que “Borja ajudará muito o Palmeiras na temporada”. Deyverson seria um potencial concorrente, mas está suspenso por conta de cusparada em Richard, do Corinthians.

Contra o Santos, no sábado, Borja deverá ser titular absoluto da posição.