O Palmeiras venceu na estreia da Copa Libertadores 2019. O triunfo em cima do Júnior Barranquilla, na Colômbia, deixou o Verdão na liderança de seu grupo. Na próxima semana recebe o Melgar, no Allianz Parque, para se aproximar ainda mais da classificação para as oitavas de final.

O centroavante Miguel Borja viveu um dia diferente. Com a família na arquibancada e jogando contra seu time de infância, o colombiano não fez uma boa partida, perdeu mais um gol pronto, porém deu assistência para o segundo gol alviverde, marcado por Marcos Rocha.

Após o apito final, Borja desabafou sobre a má fase e pediu ajuda dos torcedores palmeirenses. “Eu tenho o respaldo dos companheiros e é mais importante do que vem de fora. Sou tranquilo porque o respaldo que o Felipão me dá é muito importante. Agora, quando a bola não entra, é quando eu preciso de apoio, preciso trabalhar”, disse.

“Quando faço os gols, como era no Nacional, é tudo beleza. Mas, agora, eu preciso trabalhar dia a dia e os gols vão voltar. Eu sei que a cobrança que vem de fora é necessária para eu melhorar a cada dia. Vou tratar de melhorar e sair daqui do Palmeiras com mais títulos”, afirmou.

Na Libertadores, Borja tem a sombra de Deyverson e Arthur Cabral.