O jogador Borja, da SE Palmeiras, durante treinamento, na Academia de Futebol.

Miguel Borja foi a contratação mais cara da história do Palmeiras. Mesmo com resultados importantes, como a artilharia da Libertadores 2018, o colombiano é alvo de críticas da torcida por perder gols consecutivos. Felipão optou por tirá-lo da equipe.

A última partida de Borja foi o jogo de ida contra o Novorizontino pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Desde então são sete partidas sem atuar.

No horário do jogo contra o Fortaleza ontem, Borja postou foto em uma academia particular. O jogador tenta aprimorar a parte física e voltar ao time.

“Estamos fazendo um trabalho com o departamento físico, de fisiologia e nutrição, que o Matheus Fernandes vai melhorando e se adaptando. No quarto ou quinto mês, ele vai estar em condições bem melhores do que as que ele chegou,” disse Felipão.

Contra o CSA, Felipão deve optar pelo colombiano. Deyverson, que é escalado como titular nas partidas, deve iniciar no banco de reservas. O treinador já confirmou que fará rodízio na equipe, fator de sucesso em 2018 e que será repetido na temporada.