O jogador Deyverson, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Junior Barranquilla, durante partida valida pela quarta rodada, fase de grupos, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque.

O Palmeiras vive uma grande dúvida atualmente. O centroavante Deyverson recebeu proposta muito boa do futebol chinês e o clube analisa a possibilidade.

Segundo informações de alguns jornais, o Palmeiras recebeu sondagem de R$ 65 milhões. Quando contratou junto ao Alavés, o clube teve custo de R$ 18,5 milhões. O recurso foi enviado pela Crefisa. Se confirmar o negócio, são quase R$ 40 milhões de lucro.

Deyverson não quer deixar o Brasil. No começo do ano, o atleta chegou até a anunciar sua saída por meio de seu Instagram, mas não prosperou. Após conversa com Luiz Felipe Scolari, resolveu prosseguir no Maior Campeão do Brasil. Ganhou a vaga de Miguel Borja e desde então é titular absoluto na posição, superando também Arthur Cabral.

Uma reunião na próxima semana pode definir a venda oficial. Os empresários estão conversando diariamente com o staff do clube chinês para chegar num consenso. Cabe ao Palmeiras aceitar ou não.

Falta de centroavante?

Miguel Borja é outro que não deve continuar. Com proposta do futebol americano, o colombiano pode sair ainda no mês de junho. Se for negociado, e Deyverson também, abre-se as portas para Arthur Cabral. E Alexandre Mattos terá que ir atrás de um novo jogador com características ofensivas.

Willian Bigode está pronto para jogar, mas não faz papel de atacante de meio como Felipão gosta.

Atualmente na Europa, Mattos pode trazer um bom reforço na bagagem. E aí as negociações de Borja e Deyverson podem ser concretizadas com maior tranquilidade.

O torcedor aguarda o desfecho da história.