Palmeiras empresta zagueiro e deve definir futuro de mais três jogadores

Clube define destino de Juninho e tem mais três casos para analisar.

Os jogadores Rapahel Veiga e Fabiano (D), da SE Palmeiras, durante treino, no Centro de treinamento da equipe do Bahia.

Com elenco recheado de bons nomes, quem não tem bom desempenho acaba ficando para trás. O time de Luiz Felipe Scolari deve sofrer algumas mudanças em breve.

Nesta quarta-feira, o Palmeiras emprestou o zagueiro Juninho para o Bahia. Sem qualquer possibilidade de atuar no time titular, o atleta foi repassado sem custos ao time de Salvador. O Grêmio também queria contar com Juninho, mas a boa relação com os dirigentes baianos falou mais alto.

O volante Matheus Fernandes também deve ser emprestado. Comprado junto ao Botafogo-RJ, não tem recebido chances e deve ganhar mais rodagem. O seu destino, no entanto, não foi revelado.

O meia Alejandro Guerra já pode assinar pré-contrato com qualquer equipe e deve deixar o Palmeiras em breve. O clube pensa em emprestá-lo, também sem custos, pelo menos até dezembro. O venezuelano pode gerar prejuízo de R$ 12 milhões aos cofres palestrinos.

Já o lateral Fabiano é o mais disputado. Internacional e Botafogo-RJ são os destinos mais cotados. Por enquanto, o Palmeiras analisa algumas opções.

E Borja?

Com proposta na mesa do futebol dos Estados Unidos, Borja ainda segue como opção para Felipão. Sem espaço, o colombiano pode deixar o alviverde ainda no mês de julho.

Caso não aceite a proposta, continuará no elenco enquanto não apareça nenhum interessado. O futebol da China pode ser um destino interessante, principalmente para reaver valores gastos no negócio. Borja foi a contratação mais cara da história do Palmeiras. Na ocasião, o clube pagou R$ 35 milhões pela então estrela da Copa Libertadores 2017.