Palmeiras emite nota oficial após casos de intolerância no Allianz parque

Estamos em 2019 e partindo para 2020. Quando a sociedade deveria estar mais evoluída e madura, nos deparamos com algumas situações que comprovam a falta de avanço e inteligência por parte do ser humano. A intolerância não é, em nenhuma hipótese, o melhor caminho a ser seguido.

O futebol é passional. A paixão comanda e por vezes torna alguns torcedores cegos e obcecados. Coibir o outro de acompanhar seu time do coração com qualquer que seja a vestimenta é algo duro de entender e engolir.

No domingo, no jogo entre Palmeiras e Flamengo, dois homens acompanhavam a partida e não estavam com a camisa palmeirense. Joabes Santos e Diego Lima são atletas profissionais aposentados e passaram por apuros no setor Gol Norte do Allianz Parque.

Quase apanharam da torcida do Palmeiras

“Nunca passei por algo tão humilhante, fiquei surpreso. Os caras do nada vieram falar que éramos infiltrados, chamando de molambos. Poxa, eu torcia para o Palmeiras quando moleque. Cresci como jogador de futebol, então não tive mais aquela animação de torcedor, mas fui para assistir um bom futebol. Nem pensei sobre a camisa, completamente sem maldade. Não somos frequentadores, era minha primeira vez no estádio. Mas infelizmente aconteceu. Quando saímos dali o pessoal do andar de cima começou a cuspir na gente, alguns torcedores correndo atrás. Meu amigo teve que entrar dentro de uma lanchonete, eles entraram atrás. Até que alguns policiais chegaram. Pensei que o mal ia acontecer,” disse um dos torcedores que foi expulso.

Nota oficial do Palmeiras

Por meio do site oficial, o Palmeiras emitiu nota repugnando tal atitude. E se os torcedores que participaram da ação são Avantis, serão excluídos do programa.

Veja a nota na íntegra:

“Estádio de futebol é, essencialmente, um espaço democrático, um lugar onde todos deveriam ser bem-vindos independentemente da camisa que vestem ou da forma como torcem e se expressam. A Sociedade Esportiva Palmeiras não compactua e não aceita quaisquer atos de intimidação, intolerância e discriminação em nossa casa. Os episódios do último domingo (02), em que espectadores foram coagidos a deixar o Allianz Parque por não seguirem um padrão de comportamento imposto de maneira autoritária, não refletem a história agregadora da nossa instituição.

Assim que tomamos conhecimento dos fatos, abrimos investigação para identificar os autores desses lamentáveis casos de violência que em nada contribuem para o bom convívio em sociedade. Se os responsáveis constarem do quadro de sócios Avanti do Palmeiras, serão sumariamente excluídos do programa. O respeito ao próximo é o mínimo que se espera em qualquer ambiente, ainda mais em uma praça esportiva.”

LEIA MAIS:
Juan Carlos Osório surge como possibilidade no Palmeiras
Siga nosso Instagram