Palmeiras tem R$ 47 milhões de superávit no mês da venda de Jesus

Em agosto, Verdão terminou com folga no azul - lucro no ano se aproxima dos R$ 77 milhões. Clube é conservador e ainda não lança o valor que disputa com ex-agente

0
1734
A torcida da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do São Paulo FC, durante partida válida pela vigésima terceira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Allianz Parque.


A venda de Gabriel Jesus já turbinou os cofres do Palmeiras. Em agosto, mês em que selou a saída do garoto para o Manchester City (ING), o Verdão teve um superávit bastante elevado, de cerca de R$ 47 milhões. Na temporada, o clube já está com um lucro próximo de R$ 77 milhões.

Dos 32 milhões de euros (R$ 116 milhões) da negociação, o Palmeiras já recebeu pouco mais de 9,5 milhões de euros (R$ 35 milhões). Em dezembro, o clube tem garantido o pagamento de quase 3 milhões de euros (cerca de R$ 11,6 milhões) e esta quantia também foi colocada nos R$ 47 milhões de superávit contábil de agosto, por fazer parte da negociação do último mês.

Este valor positivo não está necessariamente no caixa do Palmeiras, porque nem tudo que é considerado superávit está à disposição para uso imediato. Significa, porém, que nas transações do mês, contando sede social, futebol e outros esportes, o clube teve lucro.

Além destes R$ 46 milhões da venda já lançados, o clube briga para receber mais 7,2 milhões de euros (R$ 26,1 milhões), parte do ex-empresário do atacante, Fábio Caran. O Palmeiras acionou o agente na Justiça para assumir os seus 22,5% dos direitos econômicos, justificando que ele burlou o contrato ao comercializar sua parte a terceiros.

Embora esteja confiante judicialmente de que conseguirá a fatia, o clube preferiu ser cauteloso e ainda não colocou os R$ 26 milhões como parte do superávit – este valor será pago pelo City em dezembro. Se o caso não mudar até lá, ou seja, se não houver um acordo (improvável), ou uma determinação da Justiça, o Palmeiras ficará com esta quantia até uma decisão.

Todos os R$ 116 milhões serão depositados pelo time de Manchester no Palmeiras, responsável pelo repasse. Os 12 milhões de euros restantes (R$ 43,5 milhões) serão do empresário Cristiano Simões e de Gabriel Jesus.

Além dos 20 milhões de euros que receberá dos 32 milhões totais na venda, o Palmeiras ainda terá 5% de uma futura negociação do atacante e bônus pelo seu desempenho na Inglaterra. Jesus se despede do Palmeiras depois do Campeonato Brasileiro. Ele assinou com o Manchester City até 2021.

Comentários

comentários