De virada, Palmeiras vence Santos e encerra jejum contra rival na Vila Belmiro

0
220
O jogador Willian, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Santos FC, durante partida válida pela nona rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio da Vila Belmiro.

O Palmeiras viu o Santos sair na frente do marcador, mas teve raça e, de virada, venceu o Alvinegro pelo placar de 2 a 1 na noite deste domingo (19), na Vila Belmiro, pela 9ª rodada do Campeonato Paulista. Os gols palestrinos foram marcados por Jean e Willian, e o triunfo pôs fim ao tabu palmeirense de não vencer o rival no Urbano Caldeira desde 2011.

Com 21 pontos e na liderança geral do Paulistão, o Alviverde retorna a campo pelo torneio estadual na próxima quarta-feira (22), às 20h30, contra o Mirassol, no Allianz Parque, pela 10ª rodada.

O jogo
Faltoso no início, o clássico começou favorável ao rival, que levava maior perigo no campo de ataque. Já o Verdão atacava mais pelas pontas, principalmente com Keno, que incomodava o rival com jogadas de velocidade.

Após gols perdidos pelo Santos, o Palmeiras chegou pela primeira vez com perigo aos 20 minutos: após virada de jogo de Borja para a direita, Dudu carregou na ponta da área e soltou o pé, mas para fora. E o Verdão continuou a incomodar a zaga santista: aos 34, após bela jogada pela direita, Keno cruzou rasteiro para Guerra. A bola passou pelo venezuelano, mas não por Borja, que chutou rasteiro e fez Vladimir salvar.

A resposta santista veio com duas bolas na trave, em seguida. Com o susto, o Verdão se posicionou melhor no setor ofensivo e pressionou o Santos nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 45, Borja bateu falta rasteira para a defesa de Vladimir. Em seguida, no reflexo, o arqueiro rival salvou cabeçada certeira de Mina. No terceiro lance de ataque alviverde consecutivo, Guerra mandou de fora da área para outra defesa importante do goleiro.

No retorno para a segunda etapa, o treinador Eduardo Baptista promoveu a primeira alteração no Verdão: Alejandro Guerra deu lugar para Egídio. Em seu primeiro lance, após cruzar pela esquerda, o camisa 6 obrigou Vladimir a salvar o Santos mais uma vez após desvio no meio do caminho.

O certame seguiu os passos da primeira etapa e seguiu com intensa movimentação de ataque para ambos os lados. Após pressionar, o Verdão viu Fernando Prass salvar a equipe em três lances milagrosos: um diante de Ricardo Oliveira, aos 15 minutos, e outro com Vitor Bueno, aos 17. Já aos 24, foi a vez de Lucas Veríssimo cabecear para mais uma excelente defesa do camisa 1 palestrino. No entanto, aos 29, Ricardo Oliveira abriu o placar para o rival após confusão na área. (Santos 1×0 Palmeiras)

Nas duas últimas alterações promovidas por Baptista, Róger Guedes e Willian entraram nos lugares de Keno e Zé Roberto, respectivamente. E a jogada do gol de empate do Palmeiras saiu dos pés do camisa 23: aos 40, Jean tabelou com o atacante e finalizou cruzado. Vladimir aceitou. (Santos 1×1 Palmeiras)

E Róger Guedes continuou a mudar a história da partida. Aos 42, após lindo drible da vaca em em Zeca pela direita, o camisa 23 cruzou para a área. A bola desviou na zaga santista e sobrou para Willian, que mandou para o fundo das redes. Virada alviverde na Vila Belmiro! (Santos 1×2 Palmeiras)

O Santos tentou a todo custo empatar o certame novamente, mas esbarrou em mais uma defesa milagrosa de Fernando Prass no chute de Bruno Henrique, já nos acréscimos. Aos 49, o juiz decretou o fim de jogo e do tabu alviverde na casa santista.

Escalação: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Mina, Zé Roberto (Willian); Felipe Melo, Tchê Tchê, Guerra (Egídio); Dudu, Keno (Róger Guedes) e Borja

Gols

Santos: Ricardo Oliveira (29’ – 2ºT)

Palmeiras: Jean (40’ – 2ºT) e Willian (42’ – 2ºT)

Cartões amarelos: Felipe Melo e Jean

Comentários

comentários