É a hora da virada!

0
543

Por Thiago Gomes
thiago@palmeirasonline.com

Domingo de Páscoa. Expectativa por mais um jogo do Palmeiras e toda aquela bola levantada que nós mesmos causamos. Na minha cabeça mais um show do Verdão e uma vitória até que fácil. Perdemos por 1 a 0 lá na primeira fase, mas agora é o que vale e o time está melhor entrosado.

Almoço gostoso, chocolates, e vamos ao duelo. Dois minutos e 1 a 0 Ponte. Passou voando, e eu torci para que passasse voando, 3 a 0. O Palmeiras definitivamente não viajou e não foi para o jogo. A cabeça estava em outro lugar, ou ainda o desgaste do jogo de quarta tenha prevalecido. Não sei. Só sei que doeu. Doeu ver um time de menor expressão comemorando à toda pompa e tirando sarro de nossas cores. Doeu ver o Zé Roberto sucumbir, cair e ver a bola entrar. Doeu ao ver o voluntarioso Felipe Melo babando, mas chateado. Doeu pelos palmeirenses que foram até Campinas e não tiveram a chance de comemorar. Enfim, doeu.

Mas quantas vezes já sentimos essa dor? 2009 contra o Colo Colo pela Libertadores a dor estava se confirmando, quando Cleiton Xavier arriscou e tirou um enorme sorrido do nosso rosto. Em 1999 quando estávamos disputando a Libertadores e chegamos longe na Copa do Brasil encarando justamente o Flamengo, um belíssimo time na época. Estávamos perdendo e marcamos dois gols em tempo recorde, retomando a alegria e a empolgação. Quantas vezes saímos atrás e tivemos que virar e lutar? Talvez seja um aviso e uma lição para as próximas fases da Libertadores. Pode ter até o Cristiano Ronaldo no time, se não entrar com vontade e tesão, não vence. Não adianta. Quantas vezes também assistimos times grandes ou grandes seleções perderem jogos ou confirmarem eliminações para times menores e sem grandes talentos? O futebol não foi, não é e nem nunca será uma ciência exata. Dinheiro não significa títulos e não for bem empenhado e bem utilizado.

Para sábado, a torcida deve lotar o Allianz Parque na emoção de empurrar o time para uma nova virada. Temos que chegar na final e não podemos passar mais essa vergonha. Precisamos eliminar essa estatística de todo ano tomar um ‘couro’ de um time menor. Não pode. Somos grandes. E agora temos a chance de rebater e conseguir a virada e enfim enterrar o resultado de domingo passado.

Começar o jogo com força, vontade e fazer 1 a 0 antes dos dez minutos. Segurar a Ponte, espreitar e marcar o segundo antes dos 30. Depois disso analisar o adversário, entender e virar o intervalo. Na segunda etapa partir para cima e tentar marcar mais dois gols, atentando a defesa para não sofrer nenhum (como foi o primeiro gol do Peñarol na quarta-feira passada). Temos que lutar e você, torcedor, será parte importante nesse processo.

Do outro lado, eu tinha apostado em classificação do São Paulo. Mas pelo visto o Corinthians será o finalista. Podemos reeditar a final de 1999 e levar mais um caneco para casa. Sem dúvida alguma temos mais time que o rival e precisamos confirmar isso jogando bola mais uma vez. Eles não metem medo em ninguém.

Que no próximo sábado o jogo mude, o Palmeiras entre em campo e joguemos com força e garra até o apito final.

Comentários

comentários