Palmeiras empata com o Taubaté e avança em primeiro na Copinha

Refletores do Joaquinzão, em Taubaté, apagaram duas vezes durante o jogo desta segunda. As duas equipes se classificaram para a segunda fase e conhecerão seus rivais nesta terça.

0
101


Palmeiras e Taubaté precisaram superar a forte chuva e a instabilidade dos refletores do Estádio Joaquinzão, em Taubaté, para empatarem por 1 a 1 na noite desta segunda-feira, no jogo que fechou o Grupo 27 da primeira fase da Copa São Paulo Júnior. As duas equipes se classificaram com sete pontos, mas o Verdão ficou à frente devido ao saldo de gols. Luverdense e Moto Club foram eliminados.

O Palmeiras enfrentará a equipe que avançar em segundo lugar no Grupo 28, enquanto o Taubaté duelará com o líder do mesmo grupo. Os adversários serão conhecidos nesta terça-feira: Bahia, Botafogo-PB, Manthiqueira e São Bento têm chances de avançar.

O Palmeiras, que jogava com a vantagem do empate para avançar em primeiro lugar, foi surpreendido aos 35 minutos: Erlohan pegou uma sobra na entrada da área, bateu colocado e superou o goleiro Anderson: 1 a 0 para o Taubaté.

Se o campo pesado já atrapalhava as duas equipes, a situação ficou pior quando a energia começou a oscilar e travar o andamento da partida. O início do segundo tempo atrasou em mais de dez minutos devido à queda de luz. Aos 15 minutos, novo apagão e mais uma pausa.

Assim que a luz voltou, Anderson quase aceitou um chute fraco de Maykon, mas conseguiu recuperar-se a tempo de evitar o frango e manter as chances do Palmeiras. Aos 33 minutos, enfim, veio o gol de empate. E foi dos pés dos dois atletas mais insistentes do Verdão: Mailton cruzou e Fernando completou para as redes. A vitória poderia ter vindo aos 42 minutos, quando Papagaio aproveitou uma falha feia do zagueiro João Pedro, ficou na cara do goleiro e chutou para fora.

O Palmeiras jogou com Anderson, Mailton, Vitão (Pablo), Iago (Gabriel Furtado) e Luan Cândido (Matheus Bahia); Matheus Neris (Juninho), Johnny e José Aldo (Alan Guimarães); Yan (Papagaio), Fernando e Léo Passos.

Comentários

comentários