Análise: Palmeiras começa a caminhada pelo deca

0
3178


Nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, o Palmeiras começa sua caminhada pelo décimo título do Campeonato Brasileiro. Em 2016, depois de 22 anos, o clube voltou a levantar a taça. Ano passado, após priorizar a Libertadores, o Verdão ficou apenas com o vice-campeonato.

Nesta edição, a diretoria já confirmou que não haverá prioridade de competições. Nem Libertadores, nem Brasileiro, nem nada. O técnico Roger Machado escalará força máxima em todo tempo que tiver condições para isso. Ele mesmo admitiu em entrevista na Academia de Futebol.

“A obsessão do Palmeiras é pelo Palmeiras e por todas as competições. Todo clube grande deseja ganhar a Libertadores. No futebol brasileiro, com o calendário que temos, as competições acabam entrando umas nas outras. Mas, com o elenco que temos, de qualidade para correr o ano inteiro, podemos brigar por todas as competições. Não podemos abrir mão de uma competição em detrimento de outra,” comentou.

Dificuldades iniciais
Após perder o título Paulista em casa e empatar com o Boca Juniors, Roger assistiu duas situações no elenco. A primeira foi a falha dupla do zagueiro Antônio Carlos. Ele falhou tanto na decisão em casa quando no duelo contra os argentinos. Em média, mantém uma boa perfomance. Mas ter um zagueiro de qualidade para disputar a titularidade não está fora de cogitação. Alexandre Mattos, executivo de futebol, já iniciou pesquisas por um novo nome.

A segunda situação é Lucas Lima. O meia ex-Santos teve atuações apagadas quando o Palmeiras precisou. O treinador pode fazer algumas alterações no time para que Lucas performe melhor e com mais consistência. O centroavante Borja, bastante contestado no começo do ano, segue como titular. A diferença será o revezamento entre Willian e Keno. Machado entende que Keno é veloz, potente e que não é apenas um jogador de segundo tempo. Pode mostrar mais como titular desde o começo da partida.

Esperança
Se Thiago Martins e Antônio Carlos tiverem problemas no andamento da competição, ainda pode ser feito alguns testes com Edu Dracena e Emerson Santos. Dracena, titular absoluto na campanha do Enea, teve pré-temporada estendida para evitar possíveis problemas de lesões e sobrecarga muscular. Emerson Santos veio do futebol carioca em setembro e até agora não teve grandes oportunidades. No Botafogo-RJ, era titular e mostrou bom futebol.

O Verdão pega o Botafogo-RJ nesta segunda e depois recebe o Internacional-RS em casa. Fará pausa no Nacional e viajará para a Argentina inaugurando a segunda rodada da primeira fase, enfrentando justamente o Boca Juniors no estádio de La Bombonera. Se conseguir um resultado positivo, ficará muito perto da vaga para as oitavas da Copa Libertadores.

Comentários

comentários