Campeão Paulista 1940

Festa Palestrina no ano de inauguração do Pacaembú

Disposto a recuperar a hegemonia do futebol paulista, abalada por três anos sem títulos, o Palestra Itália se fortaleceu para o estadual de 1940 com o ponta-esquerda Pipi e os meias Oliveira e Del Nero. Sem contar o goleiro que acabaria se tornando uma legenda na história do clube: Oberdan Cattani, que revezou-se com Gijo naquele torneio.

Colhendo resultados positivos nos clássicos, o Palestra sempre ocupou a primeira colocação na tábua de classificação. Nem mesmo a Portuguesa, que dele se aproximou a poucas rodadas do encerramento do torneio, foi capaz de detê-lo. O título, mais do que merecido, veio com uma deliciosa goleada de 4 a 1 sobre o rival São Paulo. Como ingrediente especial para temperar a conquista palestrina, o palco da final: o recém-inaugurado estádio do Pacaembu, tão desejado pela nação paulistana.

Regulamento
FPF: Todos contra todos, em dois turnos, com pontos corridos.

Campanha
Pontos: 32 | Jogos: 20 | Vitórias: 15 | Empates: 3 | Derrotas: 2 | Gols pró: 53 | Gols contra: 19 | Saldo de gols: 34

Jogos do Campeão
1º Turno

2 X 2 Comercial
3 X 1 Ypiranga
3 X 0 Portuguesa
4 X 0 Juventus
2 X 0 S.P.R.
1 X 0 Santos
1 X 0 Hespanha
3 X 2 Portuguesa Santista
3 X 1 São Paulo
0 X 2 Corinthians

2º Turno
5 X 0 Comercial
4 X 0 Juventus
5 X 1 Ypiranga
1 X 3 Portuguesa
3 X 3 S.P.R.
1 X 0 Hespanha
4 X 2 Portuguesa Santista
3 X 0 Santos
1 X 1 Corinthians
4 X 1 São Paulo

Jogo do título
Palestra Itália 4 x 1 São Paulo
Local: Pacaembu
Data: 08/12/1940
Árbitro: Elpídio Fiorda
Palestra Itália: Gijo; Carnera e Junqueira; Carlos, Oliveira e Del Nero; Luizinho, Canhoto, Echevarrieta, Lima e Pipi. Técnico: Caetano de Domênico.
São Paulo: Pedrosa; Juarez e Squarza; Felipelli, Loli e Orozimbo; Mendes, Jofre, Emédio, Remo e Paulo.
Gols: Pipi, Echeverrieta (2) e Luizinho (Palmeiras). Emédio (São Paulo).

paulista1940