A experiência de jogar na Academia de Futebol

Evento é emocionante e dá a experiência de ser um jogador de futebol profissional.

0
141


Caros leitores do Palmeiras Online,

Como sempre digo, é um prazer estar aqui e falar das experiências palestrinas. Tudo que envolve o Palmeiras é sempre algo muito especial.

No domingo, Dia dos Pais, fui convidado pelo pessoal do Palmeiras Tour para participar da edição de 2017 do ‘Jogue na Academia‘. O Jogue na Academia é um pacote que o torcedor compra e ele tem toda experiência verdadeira de um jogador de futebol. Se troca no vestiário, tem preleção de um grande ídolo, ganha uniforme, joga no campo do CT e concede entrevistas após o jogo.

Assim que cheguei na Academia de Futebol fui muito bem recepcionado pelas garotas que estavam com os uniformes. Ganhei uma sacola com camisa oficial, nome e número escolhido, shorts e meião. Entrei nos vestiários e comecei a me trocar, quando veio a informação de que o meu time, que era o Palmeiras branco, teria o ex-atacante Euller no comando do ataque. Ele seria o sete e eu o camisa nove. Ou seja, faríamos um par na frente.

Na equipe verde, o comando seria do grande Diabo Loiro, Paulo Nunes. Meu time seria comandado pelo ex-goleiro Sérgio e o adversário comandado pelo ex-zagueiro Júnior Baiano. Tive a grande honra de conversar com eles ainda nos vestiários e depois o momento mais especial: entrei no gramado com meu filho, o pequeno Marcos, de apenas três anos. A sensação é simplesmente indescritível. Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?

Cantamos o hino nacional, nos aquecemos e a peleja começou. A grande maioria que estava em campo não jogava bola há um certo tempo. Eu jogo de quinta e sábado na sede social do Palmeiras, além de ter perdido 20kg nos últimos meses com exercícios físicos e fortalecimento muscular.

Eu tenho a grande felicidade de dizer que marquei três gols. Dois deles praticamente feitos pelo Euller, que passou a bola. É impressionante como ele ainda tem velocidade e habilidade. Em um dos lances, ele saiu em disparada e tocou para o lado, onde só empurrei para as redes. O outro gol foi um lance individual onde o goleiro se posicionou mal e não tive muito trabalho. O terceiro também foi um presentaço do Filho do Vento.

Ao sair no primeiro tempo, dei uma entrevista e dediquei os gols para a minha esposa e minha família. Na segunda etapa, já sem o Euller, nosso time fez mais alguns gols e o jogo terminou 6 a 1 para a equipe de branco. No final todos se abraçaram e comemoraram uma tarde inesquecível.

Todos os jogadores subiram para a sala de coletiva de imprensa da Academia e falaram por um minuto. O Palmeiras Tour prometeu enviar um DVD com o vídeo para a casa de cada integrante. Além disso ganhamos uma foto da nossa escalação impressa em um envelope, uma lembrança maravilhosa e espetacular.

Todos os anos o Palmeiras Tour faz esse evento e, sem sombra de dúvida, é um marco inesquecível na vida de quem gosta de futebol e ama o Palmeiras. Tive a grata benção de marcar três gols e ter um bom desempenho, mas isso é o que menos importa. Conhecer ídolos, tirar fotos e bater uma bola com palestrinos doentes. Sonhei acordado.

 

Comentários

comentários