Aditivos no contrato de patrocínio estão assinados pelas duas partes. Valor pendente era de R$ 19,5 milhões e foi depositado para o clube nesta segunda-feira

A Crefisa assinou nesta segunda-feira os aditivos do contrato de patrocínio com o Palmeiras – o clube já havia assinado na sexta-feira. De acordo com a empresa, os R$ 19,5 milhões que estavam pendentes já foram depositados para o clube.

LEIA MAIS:
Paulo Nobre faz novo empréstimo no Palmeiras
Palmeiras aplicou chapéu em dois rivais, diz site
Palmeiras busca reforços para ‘abastecer’ Cuca
COMPRE AGORA! Camisas do Palmeiras com desconto diretamente da loja oficial. Confira
Que tal trabalhar com futebol e ganhar mais de R$ 2.000,00 por mês? É possível. Clique aqui

O valor equivale a três meses de pagamento (são R$ 6,5 milhões mensais, sendo R$ 1 milhão para que o clube arque com os custos de Lucas Barrios e o restante pelo patrocínio). A suspensão dos depósitos ocorreu enquanto o contrato era rediscutido.

O principal aditivo inserido no acordo, que segue válido até o fim deste ano, é uma multa de R$ 2,5 milhões que o Palmeiras terá de pagar se não apresentar o uniforme de jogo à parceria previamente. Essa decisão foi motivada pelo jogo contra a Ferroviária, em que o logotipo do Avanti foi exibido na camisa, irritando a Crefisa, que tem exclusividade para mostrar suas marcas.

Durante o imbróglio, o presidente Paulo Nobre colocou dinheiro do próprio bolso no clube para manter o fluxo de caixa, algo que já havia feito em janeiro, ainda antes da confusão. Ao todo, ele emprestou pouco mais de R$ 20 milhões em 2016. O Conselho de Orientação e Fiscalização determinou que o pagamento da empresa seja usado prioritariamente paga sanar esta dívida com o dirigente.

Fonte: Lancenet!

Comentários

comentários