O jogador Moisés, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Renan Lodi, do C Atlético Paranaense, durante partida valida pela vigésima terceira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Allianz Parque.


O Palmeiras venceu o Atlético-PR por 2 a 0 no Allianz Parque e entrou de vez no grupo dos quatro melhores do Campeonato Brasileiro. Os números de Felipão no comando do clube são impressionantes. Só no Nacional, são oito jogos sem perder e ascensão contínua na tabela de classificação.

Primeiro tempo
A primeira parte do jogo não foi muito atrativa. Pragmático, o Atlético-PR tentava imprimir seu ritmo de jogo. O Palmeiras, sem muito poder criativo, tentava chegar no ataque e não tinha objetividade. Poucas chances aconteceram.

Segundo tempo
O resultado foi construído na segunda metade do jogo. Quando Deyverson entrou, gás novo na partida, as coisas mudaram. E foi dele o passe para Willian abrir o placar aos 25 minutos.

Na frente do placar, o Verdão ficou mais tranquilo e não viu muita reação do adversário. Algumas chances ainda aconteceram e, antes do apito final, Moisés balançou as redes, de pênalti, fechando o placar e garantindo os três pontos.

No próximo domingo, Palmeiras e Corinthians se enfrentam no Allianz Parque. Dependendo dos resultados, o time de Felipão pode alcançar a liderança.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 05 de setembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia e Silbert (RJ) Faria Sisquim (RJ)
Público: 24.601 torcedores
Renda: R$1.263.083,14

Cartões amarelos: Dudu (PALMEIRAS); Renan Lodi, Santos e Wellington (ATLÉTICO-PR)

GOLS
PALMEIRAS: Willian, aos 25, e Moisés, aos 49 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Thiago Santos (Bruno Henrique), Felipe Melo e Moisés; Willian, Dudu (Jean) e Borja (Deyverson)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Rony), Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi (Márcio Azevedo); Wellington, Lucho González e Bruno Nazário (Guilherme); Nikão, Marcinho e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes

Comentários

comentários