Miguel Borja foi convocado pelo técnico José Pékerman para ajudar a Colômbia na Copa do Mundo da Rússia, mas contribuiu pouco. O centroavante sentiu dores no joelho e foi cortado do duelo contra a Inglaterra.

O colombiano passou por exames. O médico do Palmeiras, Gustavo Maglioca, analisou os resultados e não pode dar boas notícias ao torcedor palmeirense. Em entrevista ao Blog do Alexandre Praetzel, o profissional não descartou intervenção cirúrgica.

“Na última sexta-feira, o Borja, treinando, sofreu um trauma, uma pancada no joelho. Esse trauma piorou. Fez com que piorasse a lesão que ele tem no menisco do joelho direito. Ele conduziu bem de forma eficiente, porém, esse trauma gerou uma piora, uma involução da lesão. A gente acompanhou ao longo dos quatro dias, até a partida, ele evoluiu bem, mas clinicamente não tinha condição de jogar e foi cortado. A gente está trazendo ele para São Paulo para uma investigação mais aprofundada. Como você mesmo disse, ele tem imagem.”

“Então, assim, pela piora da lesão, justificaria, sim, a intervenção. Não acho, acho que seria prudente primeiro acabar com todas as avaliações, para cravar a necessidade. Mas não seria errado dizer que existe, sim, uma possibilidade de intervenção”, disse Maglioca.

Se Borja ficar de fora, Roger Machado tem algumas opções para o ataque. Mas, com a venda de Keno para o futebol egípcio, o Alviverde perde em poder de ataque.