O jogador Borja, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Red Bull Brasil, durante partida valida pela primeira rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Moisés Lucarelli.

O ataque do Palmeiras está com dificuldades no começo da temporada. Com índice baixo de gols, o setor ofensivo dá margem para críticas.

Paulo Nunes, ex-atacante do Verdão e Campeão da Libertadores de 1999 vestindo verde, não poupou críticas à Miguel Borja e Deyverson.

Sobre o colombiano, o atual comentarista da SporTV disse que não se pode perder “gols fáceis”. “Queira ou não queira, ele não está ajudando. São gols fáceis [que ele vem perdendo]. Aquele gol que o centroavante ama fazer. Que pede a Deus para que a bola procure ele“, disse.

“O cara tem que se defender. Se o cara deixar todo mundo falar, falar, e não se coloca, vira verdade“, afirmou.

Sobre Deyverson, Nunes acusou o jogador de prejudicar o elenco com suas “peraltices”.

“Vejo amigos falando que ele é um ótimo jogador. Não vejo ele assim. O Borja, bem, [eu prefiro] o Borja. Não conheço ele pessoalmente, alguns dizem que ele é da pá virada. Só que as ‘pás viradas’ dele são problemas. Você pode ser pá virada em vários aspectos, mas dentro de campo atrapalhando seus companheiros“, falou.

“Joguei em times que tinha o Dinho e o Adilson. Se eu fizesse algo que atrapalhasse o ambiente, nossa [tava frito]. No Palmeiras, César Sampaio e Clebão e não tinha conversinha e mimimi, era na orelha. Acho que ele não atrapalha ele não, atrapalha o Palmeiras e isso tem que ser debatido. Se atrapalhasse só ele, o problema é dele. Agora, atrapalha o clube e acho errado“, encerrou.