Interessante o fato que ocorreu depois da partida diante do Fluminense, onde o Palmeiras, obviamente, foi derrotado. Foi Mano Menezes, comissão de arbitragem, corintianos, o lateral Alessandro e boa parte da imprensa esportiva crucificando o Palmeiras por ter entregue o jogo. É muito interessante a hipocrisia das pessoas e organizações citadas acima.

Primeiro que quando o Palmeiras é sumariamente prejudicado, não existe um órgão que toma algum tipo de providência. Ano passado, Carlos Eugênio Simon prejudicou o Alviverde na cara dura e passados dois meses já estava apitando grandes jogos do futebol nacional. Ai não podemos reclamar, temos que aceitar, “pelo bem do futebol”.

Em 2001, o Palmeiras foi garfado contra o Boca Juniors, na Argentina, assim como foi em 2000, e a diretoria do clube não viu nenhuma defesa da Confederação Brasileira de Futebol perante a Conmebol. E após todos os fracassos palmeirenses, os corintianos davam risadas e mais risadas. Aliás, em 1999, os mesmos corintianos fizeram questão de montar uma camisa metade Manchester e metade Corinthians.

Em 2009, ainda com chances de Libertadores, o Palmeiras contava com uma vitória alvinegra perante o Flamengo. E o que aconteceu? O goleiro Felipe simplesmente deixou a bola entrar em pênalti batido pelos cariocas. E para fechar a história com chave de ouro, o jornal oficial do Corinthians ainda publicou uma matéria com a seguinte manchete: “Doce derrota”, fazendo alusão sobre o que a derrota corintiana provocaria tanto no Palmeiras quanto no São Paulo.

Por que que só o Palmeiras tem que ser o clube que só é prejudicado? Por que temos que nos dedicar contra uma equipe sendo que o título já de nada mais vale e somente beneficiaria o rival, que vive fazendo provocações infundadas?

Chega de hipocrisia. A torcida fez o correto. Cobrou e pediu aos jogadores que entregassem. Felipão não gostou, Deola também não. Só que depois não são eles que aguentam as brincadeiras e as falácias desses que vivem ganhando títulos duvidosos. A justiça pode demorar para vir, mas ela vem. Assim como roubaram o Cruzeiro descaradamente no Pacaembú, o campeonato acabou para decisão nas mãos do maior rival.

E chega de hipocrisia. O palmeirense está cansado.

Comentários

comentários