Hernán Barcos, ex-atacante da LDU, é o novo reforço para o ataque palmeirense. E estava na lista de pedidos de Felipão.

O anúncio da contratação do atacante Hernán Barcos, da LDU-EQU, ajudou a diminuir um pouco a tensão entre Roberto Frizzo, diretor de futebol do Palmeiras, e Luiz Felipe Scolari, treinador.

Barcos foi pedido por Felipão. Frizzo começou a negociação meio “na esquerda” e sem vontade. Impulsionado pela comissão técnica e também pelas necessidades, a persistência continuou durante quase duas semanas. Porém surgiu uma proposta dos Emirados Árabes, e Frizzo já mostrou seu lado Costinha, soltando piadinhas, do tipo “o Palmeiras não é marina para ancorar Barcos”. As piadinhas de Frizzo não caíram bem nem na diretoria da LDU e muito menos com Felipão, que alegou “excessos de palavras” do diretor.

Finalmente, no final desta terça-feira, o presidente da LDU, Esteban Paz, anunciou via Twitter que Barcos era o novo reforço do Palmeiras. “Hernán aceitou as condições propostas pelo Palmeiras, assim como a LDU. Hernán, obrigado por tudo que deu à LDU! Sentiremos sua falta e esperamos que volte um dia. Esta é sua casa,” publicou Paz em seu microblog.

Barcos foi revelado pelo Racing, e logo na sequência emprestado ao Guarany do Paraguai. Depois passou por Olmedo-EQU, Estrela Vermelha-SER, Huracán e duas equipes da China. Voltou para o Equador e jogou por duas temporadas vestindo a camisa da LDU.

O atacante de 27 anos chega para tentar ser titular. Fernandão não está exibindo mais aquele grande futebol que exibiu em apenas um jogo (clássico contra o Corinthians). Ricardo Bueno é um jogador limitado e precisa de ritmo de jogo, além de não ser um centro-avante de ofício e nato. Como Barcos veio com aval de Felipão, muito provavelmente o técnico palmeirense dará chances e ritmo para o jogador. Vamos ver o que nos espera…

Comentários

comentários