Palmeiras enfrenta problemas no ataque

O Palmeiras não tem um bom início de ano. 2019 é marcado pela carência de gols. Após oito rodadas, o time de Felipão balançou as redes apenas sete vezes, evidenciando problema crônico no setor ofensivo.

O empate contra o Santos no Allianz Parque confirmou o pior início de temporada dos últimos dez anos. A má fase do colombiano Miguel Borja e a indisciplina de Deyverson são fatores importantes para a queda substancial dos números.

“Não é só o Borja, outros jogadores tiveram oportunidade de fazer o gol e infelizmente não fez. Você fica com o lance na cabeça, o Borja está trabalhando bastante, vemos o empenho dele para melhorar e fazer os gols. Infelizmente não saiu. Temos de continuar trabalhando na intensidade que jogamos para, no próximo jogo, quando tiver oportunidade fazer e ter mais tranquilidade no jogo,” disse Bruno Henrique.

Outro gol perdido

No clássico de sábado, Borja mais uma vez perdeu gol feito. Raphael Veiga invadiu a área e cruzou forte. A bola passou por todo mundo, até pelo goleiro Éverson, e parou nos pés do centroavante. De carrinho, perdeu mais uma chance de balançar as redes.

Nas redes sociais, palmeirenses não perdoaram mais uma vez. As críticas e memes em cima de Borja foram grandes e se espalharam rapidamente. Felipão já havia pedido para o jogador “superar” a situação, e deve reforçar o discurso durante a semana.

Contra o Ituano, na quarta-feira, Felipão pode iniciar a partida com Ricardo Goulart. O treinador terá conversa com os médicos do clube para entender os limites e obstáculos de inseri-lo no time titular desde o começo do confronto.

Dia 06, o Palmeiras estreia na Libertadores contra o Barranquilla.