Verdão vence com dois gols de Marcos Assunção e consegue segunda vitória do Paulistão.

O Palmeiras bateu o Mogi Mirim por 2 a 0, no Pacaembú, pelo Paulistão 2012. Destaque para Marcos Assunção, que guardou duas vezes a bola na rede do time interiorano. O próximo confronto palestrino será o clássico contra o Santos, domingo, em Presidente Prudente. O mando é da equipe santista, que está com seu estádio reformando.

O jogo

Marcos Assunção comemora primeiro gol contra o Mogi. Fonte: Terra

O técnico Luiz Felipe Scolari optou por Patrick no meio, junto com Valdívia. Nem deu para analisar direito a partida, e o Verdão abriu o placar: falta na média distância. Assunção ajeitou com carinho e mandou colocado, bem longe dos domínio de Anderson: 1 a 0 Palmeiras, logo no início.

Na frente, o Palmeiras começou a trocar passar, mas esbarrava novamente nas finalizações. Na primeira etapa, o time alviverde perdeu pelo menos três chances. Já o Mogi assustou com Hernane. A sorte foi que Deola, mesmo caído, tirou com o pé e afastou qualquer susto.

Márcio Araújo abaixava a cabeça e corria desesperadamente. Luan, que até então estava trocando bons passes, decaiu na partida e ainda na primeira etapa, recebeu vaiadas dos torcedores. Marcos Assunção, acusado por muitos torcedores de não voltar na marcação, desarmou diversas bolas e passava para Valdívia. O Mago, por sua vez, fez belos lances na primeira etapa.

No final do primeiro tempo, a bola sobrou para Valdívia que espetou: mas a bola foi no meio do gol. Na sequência, belíssimo passe de Mago para Luan, que chutou cruzado, mas errado.

Nada de substituições na segunda etapa. E o Palmeiras ameaçava constantemente o time do Mogi, mas sem nenhum tipo de objetividade e finalização. Depois dos 20 minutos, o jogo esfriou e a situação ficou bem embolada pelo meio. Nem Juninho e nem Cicinho procuraram auxiliar a equipe pelas laterais. Talvez a mando de Felipão.

Daniel Carvalho entrou no lugar de Luan e João Vitor no lugar de Patrick. Todos os palestrinos imaginavam que Maikon Leite fosse para a partida. Era o momento ideal, visto que o Mogi se lançava ao ataque e o Palmeiras não tinha nenhum jogador com velocidade.

O juiz Antonio do Prado não viu diversos lances de escanteio e lateral. Nem viu também o quanto Valdívia apanhou. Mas, em um dos lances que o juiz assinalou, saiu o segundo gol palmeirense: Valdívia fez excelente jogada pelo bico da área direita e foi derrubado no limite da linha da área. Assunção pegou a bola com carinho e bateu: 2 a 0 Palmeiras.

E assim o juiz finalizou o jogo. O Palmeiras venceu o Mogi Mirim e continua na zona de classificação.

Opinião

Felipão poderia ter optado pela entrada de Daniel Carvalho no lugar de Patrick. Ficou claro que a equipe ainda não consegue ter uma evolução quando as jogadas de armação ficam centradas somente em Valdívia. Com a entrada de Fernandão como titular, o ataque ficou pesado e não conseguiu fazer o seu papel. Luan, em noite pouco inspirada, acabou vaiado perante todas as falhas cometidas.

Contra o Santos, Felipão terá Barcos no banco, junto com Adalberto Román. Será que o treinador será um pouco mais ousado?

FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 2 X 0 MOGI MIRIM

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).
Data/hora: 1/2/2012 – às 22h
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Ricardo Pavanelli Lanutto
Renda/ público: R$ 123.253/ 3.906
Cartões amarelos: Leandro Amaro (PAL); Baraka (MOG)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Marcos Assunção, 2′ 1º/T (1-0)  e 42′ 2º/T (2-0)

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (João Vitor, 22′ 2º/T), Valdivia (Chico, 43′ 2º/T) e Luan (Daniel Carvalho, 22′ 2º/T); Fernandão. Técnico: Luiz Felipe Scolari

MOGI MIRIM: Anderson; Edson Ratinho, Tiago Alves, Lucas Fonseca, João Paulo; Val, Baraka, Renê Junior, Fernandinho (Marcelo Macedo; Jeferson Maranhão (Roni, 16′ 2º/T) e Hernane ( Leandro, 32 2º/T) . Técnico: Guto Ferreira

Comentários

comentários