O Palmeiras 2012, com certeza, evoluiu bastante depois de dois anos bastante turbulentos. Desde a chegada de Felipão, com certeza, este ano concentra os melhores resultados da equipe, mesmo que só esteja disputando o Paulistão com equipes aparentemente fáceis (por enquanto).

Com a chegada de César Sampaio e a empolgação de Tirone por reforços, Felipão teve paz e tranquilidade para trabalhar. Conseguiu fazer o garoto Artur virar. Fazia muito tempo que eu não via um jogador desconhecido, uma simples aposta, mostrar seu futebol e conseguir tomar vaga no time titular. Cicinho e Artur são os diferenciais da equipe, que depois de muitos e muitos anos tem dois jogadores bons que lutam pela mesma posição.

Com paz, o treinador acertou os ponteiros. Recebeu Barcos, que tomou a vaga de Ricardo Bueno (fato esperado por todos os palestrinos). Apostou na dupla Maikon Leite e Barcos no ataque. Ou seja, um é muito veloz e pouco objetivo, enquanto o outro é o nove que o time não tem desde a saída de Alex Mineiro, em 2008. No meio, Daniel Carvalho não faz o torcedor sentir falta do ausente Valdívia, quase sempre exposto no departamento médico com algum problema muscular. Carvalho chegou acima do peso e mesmo assim chegou mostrando habilidade, sempre invertendo o jogo com inteligência e abrindo o ângulo de visão.

O mais importante é que na temporada 2012 o Palmeiras conquistou regularidade. Ou seja, já são 16 partidas sem perder. Quando levamos a Libertadores, em 1999, o máximo que a equipe conseguiu ficar sem perder foram 15 partidas. Essa regularidade precisa ser mantida na Copa do Brasil, tiro curto para chegar na Copa Libertadores do ano que vem. Precisamos muito conquistar um título de importância, e a Copa do Brasil deve ser priorizada sim como um dos principais objetivos do clube. A última e primeira vez que levamos o torneio foi em 2008, que deu o pontapé inicial para pintarmos a América de verde e branco.

E você? Acredita na evolução e, finalmente, em títulos neste ano? Opine nos comentários.

Comentários

comentários